Publicidade

28 maio 2022

Histórico bombardeiro North American B-25 está de volta ao MUSAL

Aeronave similar ao modelo que realizou o Batismo de Fogo da FAB na 2ª Guerra Mundial está exposta ao público na 20ª Edição da Semana Nacional de Museus



Por Daniel Marinho – Jornalista da Assessoria de Comunicação Social do DECEA

Destaque da 20ª edição da Semana Nacional de Museus, que ocorreu no Museu Aeroespacial (MUSAL), o bombardeiro North American B-25J Mitchell, de matrícula FAB 5127, está de volta à exposição no MUSAL para a apreciação do público.

Há exatos 80 anos, o histórico B-25 B, foi responsável pelo batismo de fogo da Força Aérea Brasileira durante a 2ª Guerra Mundial, por ocasião do primeiro ataque brasileiro contra as Forças do Eixo.

Era então uma sexta feira, 22 de maio de 1942, quando o B-25B da FAB (recém adquirido dos EUA), ao avistar o submarino Barbarigo de bandeira italiana efetuou um ataque ao mesmo próximo ao Atol das Rocas.

O B-25B fazia um voo de formação operacional com os Capitães Aviadores Parreira Horta, Pamplona e uma tripulação americana quando lançaram dez bombas de 45kg sobre o submarino Barbarigo, que não afundou. Em referência ao dia do bombardeio ao submarino Barbarigo, foi instituída a data comemorativa oficial da FAB para o dia da Aviação de Patrulha.

No Musal, temos um North American B-25J Mitchell, que recebeu esse nome em homenagem ao Brigadeiro americano William C. “Billy” Mitchell. O B-25J estava há alguns anos fora de exposição devido à necessidade de restauração. Nos últimos 4 meses, o Setor de Restauração da Divisão Técnica do Musal, fez um trabalho minucioso de restauro na Aeronave envolvendo as áreas de estrutura, corrosão, pintura e armamento.

Para o Diretor do Museu Aeroespacial, Brigadeiro R1 Maurício Carvalho Sampaio trazer esta aeronave de volta neste dia é um marco especial: “O retorno da aeronave B-25J Mitchell para a exposição ao público, no dia 22 de maio, é muito importante tendo em vista que B-25B foi o responsável pelo Batismo de Fogo, marcando a história da Força Aérea Brasileira e da Aviação de Patrulha.” Parabenizamos a todos por este feito.





North American B-25J
  • Período de utilização: de 1944 até 1974
  • Fabricante: North American Aviation Inc.
  • Emprego: Bombardeio, reconhecimento fotográfico e transporte

Características Técnicas
  • Motor: 2 Wright Cyclone R-2600-13 de 1.500 hp cada um
  • Envergadura: 20,59m
  • Comprimento: 16,12m
  • Altura: 4,97m
  • Área Alar: 56,66m²
  • Peso Vazio: 9.570Kg
  • Peso Máximo: 15.876Kg
  • Armamento: 13 metralhadoras Browning M2 .50 pol / Até 1.360Kg de bombas

Desempenho
  • Velocidade Máxima: 437Km/h
  • Razão de Subida: 338m/min
  • Teto Operacional: 7.376m
  • Alcance: 2.170Km

Comentários
  • Total Adquirido: 87 exemplares

Unidades Aéreas
  • Unidade volante do Galeão
  • 1º/6º Grupo de Aviação
  • CTA
  • Base Aérea de salvador
  • Base Aérea de recife
  • Base Aérea de Natal
  • Base Aérea de Fortaleza
  • Base Aérea de Campo Grande
  • 1º Grupo Misto de Aviação
  • 2º grupo de Bombardeiro Leve
  • 1º,2º,3º,4º e 5º grupos de bombardeio Médio
  • 1º/7º Grupo de Aviação
  • 1º/10º Grupo de Aviação
  • 1º/ 5º Grupo de Aviação
  • 1º/ 4º Grupo de Aviação
  • 1º Grupo de aviação Embarcada
  • Parque da aeronáutica de São Paulo
  • Parque da aeronáutica de Recife
  • Parque da aeronáutica dos Afonsos
  • Escola de Especialistas de Aeronáutica

Designações: B-25J, RB-25J, B-25 e CB-25

Matrículas: 5052 a 5072, 5077, 5079 a 5143

FONTE: Museu Aeroespacial (MUSAL)

Um comentário:

  1. Meu pai, SO Figueiredo levou um para ficar exposto em Pirassununga eu tinha uma foto, vou tentar localizar.

    ResponderExcluir