28 março 2021

Orçamento da União destina R$ 2,3 bilhões para projetos da Aeronáutica em 2021

Projeto de Lei Orçamentário Anual 2021 inclui recursos para a aquisição dos caças Gripen, mais cargueiros KC-390, modernização do A-1 e helicópteros


União reservou R$ 1,55 bilhão para aquisição de cinco caças Gripen em 2021

Por Thiago Vinholes - Airway

O Congresso Nacional aprovou ontem a noite (25) o projeto de lei do Orçamento da União Anual para 2021, que inclui R$ 8,32 bilhões em investimentos no Ministério da Defesa. Desse montante, R$ 2,33 bilhões serão destinados a projetos da Aeronáutica. O texto ainda deve ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O projeto da Aeronáutica que receberá mais recursos neste ano é o FX-2, sobre o desenvolvimento e compra dos jatos de combate F-39E/F Gripen, com um aporte de R$ 1,55 bilhão. Esse montante será destinado a aquisição de cinco caças e sistemas relacionados a aeronave.

Outros R$ 400 milhões vão para continuação do desenvolvimento do Programa KC-X. A Aeronáutica também receberá da União mais R$ 226,9 milhões para a aquisição de duas aeronaves Embraer C-390 Millennium para a Força Aérea Brasileira (FAB).

A lista de investimentos na Defesa também inclui R$ 110 milhões para a continuação do programa de revitalização e modernização dos caças-bombardeiros A-1M (Embraer AMX) da FAB, com a previsão de entrega de uma aeronave atualizada neste ano.

A FAB deve receber mais duas aeronaves KC-390 em 2021

Investimentos na Defesa


Também estão incluídos no orçamento mais de R$ 250 milhões para compra de helicópteros para as três forças armadas brasileiras. O documento com a previsão de gastos da União cita a aquisição de dois modelos médios (as versões militares do Airbus H225 fabricados pela Helibras) e a introdução de um novo projeto, o programa TH-X de helicópteros leves para as três frentes militares.

A lista de compras do Ministério da Defesa em 2021 ainda inclui sistemas de artilharia antiaérea e blindados Guarani para o Exército, navios para a Marinha e mais recursos para a produção de submarinos, incluindo um modelo nuclear, e o projeto do míssil antinavio nacional MANSUP (Míssil Antinavio de Superfície).

FONTE: Airway

Nenhum comentário:

Postar um comentário