24 fevereiro 2021

Boeing inicia produção do treinador a jato T-7A Red Hawk

Boeing T-7A Red Hawk

Este mês, a fabricante americana de aviões Boeing iniciou a montagem da nova aeronave T-7A Red Hawk de treinamento avançado da Força Aérea dos EUA, em sua fábrica em St. Louis, Missouri.

O jato de treinamento foi totalmente projetado usando modelagem em 3D e sistemas de gerenciamento de dados desenvolvidos na Boeing durante as últimas duas décadas. O T-7A Red Hawk empregou a engenharia digital e o design da aeronave Boeing T-X, que passou do conceito final ao primeiro voo em apenas 36 meses.

“O futuro do domínio do ar reside na capacidade de se mover rapidamente, assumir riscos inteligentes e formar parcerias em novas maneiras de fazer o trabalho”, disse Shelley Lavender, vice-presidente sênior de Strike, Surveillance and Mobility da Boeing. “Ao criar aeronaves e sistemas ao longo de uma linha digital, podemos acelerar os tempos de construção e aumentar a qualidade e acessibilidade para nossos clientes de uma forma que nunca foi feita antes.”

O T-7A Red Hawk, fabricado pela Boeing, apresenta recursos que preparam os pilotos para caças de quinta geração, incluindo: ambiente high-G, gerenciamento de informações/sensores, características de voo de alto ângulo de ataque, operações noturnas e transferência de habilidades ar-ar e ar-solo.

Conforme observado pela empresa, o Sistema de Treinamento de Piloto Avançado também incorpora simuladores virtuais e ao vivo de ponta baseados em solo para dar aos alunos e instrutores uma experiência “real quanto possível”.

Em setembro de 2018, a Força Aérea dos EUA concedeu à Boeing um contrato de US$ 9,2 bilhões para fornecer 351 aeronaves de treinamento avançado e 46 simuladores de treinamento em solo associados. A Saab faz parceria com a Boeing no treinador e fornece a fuselagem traseira do jato.

“Este é um momento histórico para o programa e para a indústria”, disse Chuck Dabundo, vice-presidente de Programas T-7 da Boeing. “O processo de construção aproveita a montagem do determinante em tamanho real, o que permite que os técnicos construam a aeronave com o mínimo de ferramentas e perfuração durante o processo de montagem. O processo digital é responsável por um aumento de 75% na qualidade inicial.”

De acordo com a Força Aérea dos Estados Unidos, a primeira aeronave T-7A e simuladores estão programados para chegar à Base Conjunta de San Antonio-Randolph, Texas, em 2023. Todas as bases de treinamento de pilotos de graduação farão a transição do T-38C para o T-7A . Essas bases incluem: Columbus Air Force Base, Mississippi; Laughlin AFB, Texas; Sheppard AFB, Texas e Vance AFB, Oklahoma.

A Boeing é a maior empresa aeroespacial do mundo e fornecedora líder de aviões comerciais, sistemas de defesa, espaço e segurança e serviços globais. Como uma das principais exportadoras dos EUA, a empresa oferece suporte a clientes comerciais e governamentais em mais de 150 países e alavanca os talentos de uma base de fornecedores global. Com base em um legado de liderança aeroespacial, a Boeing continua a liderar em tecnologia e inovação, atender seus clientes e investir em seu pessoal e no crescimento futuro.

O T-7A vai substituir o T-38C na USAF

Cockpit do T-7A Red Hawk, produzido pela Elbit Systems of America

FONTE: Poder Aéreo

Nenhum comentário:

Postar um comentário