26 janeiro 2021

Sikorsky-Boeing revela helicóptero de assalto avançado para o Exército dos EUA


A Equipe Sikorsky-Boeing divulgou hoje detalhes de seu helicóptero avançado para a competição da Futura Aeronave de Assalto de Longo Alcance do Exército dos EUA, conhecida como FLRAA. A aeronave, chamada Defiant X, será o helicóptero de assalto mais rápido, mais manobrável e com maior capacidade de sobrevivência da história. Combinado com a experiência da equipe em sistemas de missão, treinamento e sustentação, ele revolucionará a maneira como o Exército enfrentará as ameaças a partir de 2035.

O Defiant X é um sistema de armas completo que se baseia nas qualidades de manuseio e capacidades de transformação comprovadas pelo demonstrador de tecnologia da equipe. Com alcance e capacidade de sobrevivência incomparáveis, o Defiant X voará baixo e rápido através de terrenos complexos, pousar rapidamente, enviar soldados e equipamentos para a área do objetivo e sair.

O Defiant X voa duas vezes mais longe e rápido do que o venerável helicóptero Black Hawk que foi projetado para substituir. Atualmente passando por testes em um ambiente de combate digital, a aeronave continua a se provar a plataforma com maior capacidade de sobrevivência para os requisitos de missão.



“Estamos prontos para oferecer recursos incomparáveis ​​com o respaldo de tecnologias comprovadas que realmente transformarão a missão do Exército hoje - com espaço para crescer e se adaptar às missões de amanhã”, disse Andy Adams, vice-presidente da Future Vertical Lift da Sikorsky. “O Defiant X não inclui apenas a aeronave transformacional, sistemas de missão e solução de sustentação revolucionária, mas também alavanca as capacidades de fabricação avançadas da Sikorsky e da Boeing.”

Com seu sistema de rotor coaxial rígido e hélice impulsora, o DEFIANT X incorpora a Sikorsky X2 Technology™ para operar em altas velocidades, mantendo as qualidades de manuseio em baixa velocidade. Essa capacidade crítica fornece aos soldados maior capacidade de manobra e sobrevivência em ambientes de defesa aérea de alta ameaça, permitindo-lhes penetrar nas defesas inimigas enquanto reduz a exposição ao fogo inimigo.

Espera-se que o Exército libere um pedido de proposta sobre a FLRAA ainda este ano, com a concessão do contrato prevista para 2022.


Imagens: Boeing

FONTE: Revista Flap Internacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário