Publicidade

10 janeiro 2023

Polícia Militar do Rio recebe 114 viaturas semiblindadas

Veículos fazem parte de lote que começou a ser entregue no ano passado


Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Por Cristina Indio do Brasil

A Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ) recebeu, nesta quinta-feira (5), 114 viaturas semiblindadas que fazem parte de um pacote de 513 veículos que começaram a ser entregues no segundo semestre do ano passado. O objetivo é recompor a frota da corporação.

As unidades recebidas hoje são de três modelos: Duster, da montadora Renault, para patrulhamento nas ruas; Ranger, da Ford, que serão empregadas nas operações policiais; e duas picapes L200, da Mitsubishi, adaptadas para uso pelo Batalhão de Ações com Cães (BAC).

A ordem é que as viaturas sejam empregadas imediatamente no policiamento ostensivo e em outros tipos de ação, disse o secretário de Estado da Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Pires, durante a cerimônia de apresentação dos veículos na área externa do Maracanã, nas proximidades do Museu do Índio, zona norte do Rio. Segundo o secretário, algumas viaturas vão para a patrulha escolar. “Aí fica a critério de cada comandante para o emprego.”

Pires disse que a característica de parcialmente blindados dos veículos é para garantir mais segurança aos policiais militares, principalmente em locais de maior incidência criminal. “Nossos estudos apontam que, na maioria [dos casos],quando os policiais são atingidos em serviço, o disparo é feito na parte da frente do carro, no vidro dianteiro, então, a blindagem é visando essa proteção ao policial militar.”

Têm prioridade no recebimento dos veículos os batalhões que estão com mais deficiência de viaturas. A entrega de hoje contemplou batalhões de todas as regiões do estado. “A gente tem um trabalho técnico na nossa área administrativa que aponta aquela unidade que está com mais deficiência de viaturas”, disse o coronel.

De acordo com o secretário, antes desse lote, as últimas viaturas entregues tinham sido adquiridas pelo Gabinete de Intervenção Federal em 2018. “Tem quatro anos que a gente não consegue renovar a frota, na verdade foram viaturas adquiridas pela Intervenção em 2018. Só que nossas viaturas rodam 24 horas por dia, nos sete dias da semana. É uma frota que requer atenção, tem um desgaste muito grande, e aí é necessário estar sempre repondo viaturas.”

O coronel adiantou que neste ano será aberta licitação para a compra de mais 350 viaturas destinadas à renovação da frota. A aquisição está em fase inicial do projeto de elaboração dos estudos, e a perspectiva é a entrega ainda em 2023. “Ainda não teve [a licitação]. Nós trabalhamos sempre com o ano de 2023. Nosso trabalho é sempre para ontem, então, trabalhamos para serem entregues neste ano ainda.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também