Publicidade

04 outubro 2022

O Centauro II, o blindado com maior chance de ser o futuro 8x8 do Brasil

O sucesso do Guarani e da fábrica da Iveco no país fazem do veículo de combate italiano o favorito para vencer a competição



Por Roberto Caiafa*

O programa VBC CAV 8x8 do Exército Brasileiro prevê a aquisição de 98 unidades de um veículo blindado de combate, um contrato de Apoio Logístico Inicial (SLI) e a aquisição e instalação de um sistema de simulação. A competição tem um claro favorito: o Centauro II do consórcio italiano CIO, formado pela Iveco Defence Vehicles (IDV) e Oto Melara, atual Leonardo.


Único veículo criado especificamente para a missão de caça-tanques, o Centauro II apresenta o novo canhão de alta pressão L45 de 120mm de alma lisa, capaz de disparar munições modernas com desempenho e poder de fogo muito superiores aos antigos L7 A3 de 105mm que equipam os Leopard 1A5 e M-60 A3 TTS (e suas munições antigas de outra geração).

O acesso a uma variedade de munições de 120mm no mercado mundial significará uma maior independência e disponibilidade deste recurso ao longo da vida útil da frota blindada.

O Centauro II observado pelo General Cristino, ex-gerente do PEE Guaraní. Foto: Roberto Caiafa

A fábrica da IDV em Sete Lagoas


Além de seu sistema de armas, o Centauro II possui outro importante ativo que lhe confere o status de favorito: a moderna fábrica da Iveco localizada na cidade brasileira de Sete Lagoas (MG), onde atualmente é produzido o Guarani 6x6 a baixa taxa de produção (LRP) e monta em regime CKD os veículos blindados LMV 4x4 .

Além de satisfazer a quantidade solicitada de nacionalização de componentes para o programa de montagem dos veículos 8x8, a fábrica de Sete Lagoas permite que toda a integração final do chassi/torre, testes de rodagem e logística de distribuição para as unidades operacionais sejam realizadas, replicando ações comprovadas implementadas no projeto Guarani, tornando a hipotética entrada em serviço do Centauro II algo tranquilo e bem planejado desde o início da produção.

A moderna fábrica da IDV em Sete Lagoas. Foto: Roberto Caiafa

A experiência do IDV/Oto Melara em colaborar com Leonardo na configuração do veículo deixa claro que a fábrica de Sete Lagoas desempenhará um papel importante na realização deste trabalho no Brasil, uma experiência que o Exército precisará absorver devido às características de modernidade sem precedentes do veículo, da torre e do sistema de controle de armas.

Portanto, a opção Centauro II, apesar de ser a mais sofisticada tecnologicamente, é a que oferece menor risco em sua implementação, uma vez que reutilizará uma estrutura existente.

Soldadores trabalhando no chassi de um Guarani 6x6 na fábrica de Sete Lagoas. Foto: Roberto Caiafa

Possível contrato Governo a Governo


O Centauro II também está iniciando sua vida operacional no Exército Italiano, que oferece oportunidades de intercâmbio e aprendizado com unidades operacionais e escolas de treinamento de tripulantes daquele país europeu.

Por último, mas não menos importante, traz o seu parágrafo inciso 1.4 do edital brasileiro dispõe o seguinte: "Para a contratação das fases subsequentes do mesmo objeto, após a fase 1 de testes e avaliações e a fase 2, de experimentação doutrinária, o método de aquisição poderá ser alterado
". O Brasil estuda a possibilidade de a compra ocorrer por meio de contrato Gov to Gov (Governo a Governo) ou operação de crédito externo (OCE). Esse processo dependerá do que for acordado com a empresa classificada em primeiro lugar na solicitação de propostas (RFP), que será divulgada ao final da Fase de Negociação, tudo para atender às necessidades atuais do Exército.

Até o final de 2022, deve ser anunciado o vencedor e assinado um contrato para a compra de duas unidades de teste e avaliação, seguidas posteriormente por outras sete unidades que formarão o lote de experimentação doutrinal ou LED.

O IDV LMV é montado na fábrica de Sete Lagoas. Foto: Roberto Caiafa


Copyright © 2022 todos os direitos reservados

Tradução e Adaptação: Defesa Brasil Notícias
FONTE: infodefensa.com

*Sobre o Autor: Roberto Caiafa
Jornalista especializado em Defesa e Aviação e fotógrafo profissional. Correspondente do infodefensa.com no Brasil.

Nota do Defesa Brasil Notícias: Matéria reproduzida com autorização do autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário