Publicidade

19 agosto 2022

Nuclep e Emgepron assinam memorando de entendimentos


O segundo dia de participação do Cluster Tecnológico Naval do Estado do Rio de Janeiro na 16ª edição da Navalshore 2022, rendeu assinatura de uma promissora parceria, que dará forte contribuição na retomada do desenvolvimento da Indústria Naval Fluminense.

A Nuclebrás Equipamentos Pesados S. A - NUCLEP e a Empresa Gerencial de Projetos Navais - EMGEPRON, assinaram nessa quarta-feira (17), no Estande do Cluster Tecnológico Naval e na presença de autoridades de diversas empresas parceiras, um Memorando de Entendimentos que visa agregar os projetos gerenciados pela EMGEPRON e que são destinados aos Programas da Marinha do Brasil à capacidade e expertise da NUCLEP na construção de equipamentos estratégicos de Defesa.

Para o presidente da NUCLEP, CA (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas, essa aliança reforça a parceria e dedicação da empresa com os projetos navais e estratégicos do País.

“Essa associação nos faz enxergar resultados muitos produtivos e um horizonte fantástico para a Indústria Naval. Há grande expectativa em atendermos a projetos importantes da Emgepron, como na construção de navios e até mesmo de energia. Essa aliança traz muita segurança no desenvolvimento e entrega de obras fundamentais para o País. A identidade da NUCLEP com a Marinha é forte, de décadas e agradeço mais uma vez pela confiança que nos une”, disse o presidente CA (RM1) Seixas.

No ato da assinatura o Diretor Comercial da NUCLEP, Nicola Mirto Neto, reforçou que o memorando evidencia a capacidade que temos instalada no País tanto no setor naval quanto no de energia. “Este potencial está muito bem representado pelas duas empresas públicas, que realizam atividades complementares para projetos de grande importância para o Brasil. Trabalhar em parceria com a Emgepron está totalmente associado à missão da Nuclep em atender e fabricar produtos estratégicos no País.”

Nas fotos, o momento da assinatura entre o Diretor Técnico-Comercial da EMGEPRON, Vice-Almirante (RM1) Flavio Macedo Brasil e o Diretor Comercial da NUCLEP, Nicola Mirto Neto; e a equipe Comercial da NUCLEP no estande do Cluster Tecnológico Naval, com as presenças ainda do presidente da empresa, CA (RM1) Carlos Henrique Silva Seixas e do Diretor Administrativo, CA (RM1) Oscar Moreira da Silva Filho.


FONTE: Gerência Geral de Comunicação da NUCLEP com colaboração e fotos da Emgepron

Concepção artística do futuro Navio-Patrulha de 500 ton - Divulgação

Nota do Defesa Brasil Notícias: Durante coletiva na Navalshore 2022, a Emgepron anunciou que deverão ser construídos 12 Navios-Patrulha de 500 toneladas, com início previsto para a construção do primeiro navio ou ‘cabeça da série’ ainda em 2023. O Navio-Patrulha ‘cabeça da série’ de 12 unidades tem custo estimado de US$ 35 milhões e terá como meta conteúdo local mínimo de 50%, superior ao previsto para as Fragatas Classe Tamandaré e para o Navio de Apoio Antártico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário