Publicidade

27 julho 2022

Novo contrato de radar ARTISAN da BAE Systems para o capitânia NAM Atlântico do Brasil

A BAE Systems assinou um contrato de cinco anos para apoiar seu radar ARTISAN no navio-capitânia da Marinha do Brasil, o navio-aeródromo multipropósito (NAM) Atlântico


Radar ARTISAN

O novo contrato fornecerá suporte vitalício para o radar BAE Systems ARTISAN e o DNA2 Combat Management System (CMS) associado instalado no NAM Atlântico, oferecendo disponibilidade operacional líder de classe para o navio-capitânia.

O aspecto radar ARTISAN do contrato fornecerá manutenção corretiva e preventiva, incluindo o fornecimento de peças de reposição, que serão fabricadas pela BAE Systems no Reino Unido e realizadas no Brasil. Também fornecerá uma instalação de help-desk, que será operada remotamente do Reino Unido para auxiliar a equipe no Brasil.

Um acordo de transferência de habilidades e conhecimento fará com que a equipe de radar da BAE Systems forneça treinamento prático para a Marinha do Brasil como parte de visitas regulares de engenharia ao Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.


O Almirante Cunha da Marinha do Brasil disse: “A assinatura deste contrato representa um passo relevante para garantir a total disponibilidade do sistema de combate e radar ARTISAN a bordo do NAM Atlântico.


“É um importante compromisso assumido pela BAE Systems com a Marinha do Brasil não apenas na manutenção da capacidade operacional de nosso navio-capitânia, mas também na transferência de conhecimento para nosso pessoal.”

Laurie Ellis, Head of Radar, setor marítimo da BAE Systems, disse: “Estamos muito satisfeitos por ter assinado este contrato de serviço de suporte com a Marinha do Brasil.


“Nossas equipes de engenheiros estão ansiosas para trabalhar e fornecer suporte ao ARTISAN Radar e DNA2 Combat Management System para permitir que o NAM Atlântico continue seu papel vital como navio-capitânia.”

Fornecemos suporte em serviço para o radar ARTISAN que está atualmente em serviço com a Marinha Real a bordo dos porta-aviões da Classe Queen Elizabeth e fragatas Tipo 23 e selecionado para o Global Combat Ship Type 26 da Marinha Real.

O radar de vigilância naval ARTISAN fornecerá ao NAM Atlântico vigilância de superfície e aérea e gestão de tráfego aéreo de aeronaves de asa fixa e de asa rotativa.

O Brasil se tornou um operador do radar com a compra do LPH HMS Ocean do Reino Unido em 2018. O elemento DNA2 do contrato também entregará um pacote planejado de modernização do CMS do navio para lidar com a obsolescência.

NAM Atlântico – A140, ex-HMS Ocean – L12

FONTE: BAE Systems, via Poder Naval

Nenhum comentário:

Postar um comentário