Publicidade

22 julho 2022

Marinha na Operação Conjunta Ágata Oeste

Operação é conduzida pelo Ministério da Defesa nos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul



Foram iniciadas, no dia 18 de julho, diversas ações operativas na fronteira Oeste de Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS), realizadas pelo Comando do 6º Distrito Naval. As ações fazem parte da Operação Conjunta Ágata Oeste, conduzida pelo Ministério da Defesa, e contam com a participação da Marinha do Brasil (MB), Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira, em cooperação com os diversos órgãos de segurança pública e de fiscalização federais e estaduais, entre eles Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental, Agências Estaduais de Defesa Sanitária Animal e Vegetal e Delegacias de Repressão de Crimes de Fronteira.

As atividades têm como finalidades principais contribuir para a redução de ilícitos transfronteiriços, aumentar a sensação de segurança da população que reside nessas localidades e fortalecer a interação entre os diversos órgãos de segurança pública participantes.

Posto de Bloqueio e Controle de Estrada na Rodovia Ramão Gomes / Imagem: Marinha do Brasil

A MB participa com o emprego de cerca de 460 militares, sete navios, seis Lanchas de Operações Ribeirinhas, sete embarcações de casco rígido e duas lanchas de apoio, em ações de Patrulha Naval, Patrulhamento e Inspeção Naval nas hidrovias do MT e MS. Estão sendo empregadas, ainda, duas aeronaves, Destacamento de Fuzileiros Navais e cães de guerra em Postos de Bloqueio e Controle de Estrada.

Após três dias de operações realizadas pela MB em conjunto com as demais Forças e órgãos de segurança e fiscalização, foram inspecionadas mais de 192 embarcações, com diversas notificações e quatro apreensões. Também houve apreensão de material ilegal de pesca e de uma embarcação do tipo “empurrador”, que transportava gado irregular. Nas ações terrestres, realizadas nas estradas da região da operação, foram revistados 292 veículos e apreendido um caminhão frigorífico com 1.210 kg de carne imprópria para consumo. Também foram apreendidos 1.055 kg de maconha, em Guaíra (PR), localidade que também faz parte das operações.

Como parte das ações da Operação Conjunta Ágata Oeste, o Ministro de Estado da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, realizou nesta quarta-feira (20), uma visita operacional no Distrito Naval, sediado na cidade de Ladário (MS), para verificar as ações realizadas na região do Pantanal. Ele estava acompanhado do Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General de Exército Laerte de Souza Santos, e de comitiva composta por Oficiais Generais do Ministério da Defesa e das Forças, responsáveis diretamente pelas operações militares.

“Trata-se de uma operação de extrema importância para as Forças Armadas, em cooperação com os órgãos de segurança e fiscalização. Na Ágata, temos a oportunidade de incrementar a interoperabilidade e interação entre os participantes, em prol dos objetivos propostos. Temos, por exemplo, pessoal dos diversos órgãos embarcados nos nossos meios navais e atuando conjuntamente em postos de controle de estradas, aperfeiçoando suas ações em situações reais”, destacou o Comandante da Força Naval Componente, Vice-Almirante Paulo César Bittencourt Ferreira.

Posto de Bloqueio e Controle de Estrada contou com participação de cães/Imagem: MN-RM2 Benites

Integrantes dos Órgãos de Segurança Pública Federal atuam em conjunto com os navios da MB

FONTE: Agência Marinha de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário