Publicidade

28 janeiro 2022

AFA realiza primeiro voo de instrução com Cadetes no T-27M

O primeiro voo de instrução da Turma Anúbis, do 4º Esquadrão do Corpo de Cadetes da Aeronáutica (CCAer), aconteceu na segunda-feira (24/01), em Pirassununga (SP)



A Academia da Força Aérea (AFA), localizada em Pirassununga (SP) realizou, nessa segunda-feira (24/01), o primeiro voo de instrução da Turma Anúbis, do 4º Esquadrão do Corpo de Cadetes da Aeronáutica (CCAer), a bordo dos novos T-27M, entregues recentemente à AFA pelo Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA-LS), apoiado pelo Comando-Geral de Apoio (COMGAP), pela Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB), pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), por meio do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e pelo Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV).


A primeira decolagem na aeronave T-27M, de matrícula FAB 1446, foi tripulada pelo Comandante da AFA, Brigadeiro do Ar Marcelo Gobett Cardoso e pelo Cadete Aviador Yuri Nunes Bitar, líder do Corpo de Cadetes da Aeronáutica e primeiro colocado da Turma Anúbis, marcando, desse modo, uma nova era na formação dos Cadetes da Força Aérea Brasileira.

Logo após o pouso do voo, que durou cerca de uma hora, o Brigadeiro Gobett salientou a honra que é comandar a Academia no período em que o T-27M é implantado, sendo a oportunidade de realizar o primeiro voo de instrução de Cadetes nessa aeronave, um motivo de orgulho e grande marco na história.


“Ver o T-27M sendo plenamente utilizado na instrução aérea é a materialização de um enorme esforço de homens e mulheres da Força Aérea Brasileira, que contribuíram e continuarão contribuindo na melhoria da qualidade da formação dos nossos Oficiais Aviadores.”, declarou.

Quem também reforçou o salto na qualidade da formação do Cadete Aviador e o marco histórico para a Academia da Força Aérea foi o Comandante do Primeiro Esquadrão de Instrução Aérea (1º EIA), Major Aviador Guilherme Gonçalves Herculian. “Houve muita preparação e estudo por parte dos instrutores e dos Cadetes para que pudéssemos chegar a este momento,” disse.

Entrega das aeronaves



O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, conduziu a missão inicial de entrega das primeiras quatro aeronaves T-27 modernizadas, em conjunto com o Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic; o Comandante-Geral do Pessoal, Tenente-Brigadeiro do Ar Ricardo Reis Tavares e o Diretor de Ensino da Aeronáutica, Major-Brigadeiro do Ar Sérgio Rodrigues Pereira Bastos Junior.


O T-27 Tucano nasceu de uma necessidade da FAB em substituir o T-37C, que era utilizado na instrução avançada da formação de pilotos na Academia da Força Aérea. Com um desenho avançado para a época em que foi desenvolvido, e com características diferenciadas para treinadores do tipo, como assentos ejetáveis e dispostos em tandem, o Tucano tornou-se uma referência em desempenho e estabeleceu um novo padrão. Não por acaso, a aeronave foi escolhida para ser utilizada em demonstrações da Esquadrilha da Fumaça, e em pouco tempo, tornou-se um símbolo brasileiro, que conquistou o mundo.

No total, 42 aeronaves devem ser modernizadas até dezembro de 2022. A modernização é uma das fases previstas no ciclo de vida das aeronaves da FAB, conforme legislação específica, e tem por objetivo a introdução ou alteração de características técnicas e logísticas nos Sistemas ou Materiais em uso na Aeronáutica, tanto para atualizá-los quanto para ajustar seu desempenho às necessidades específicas atuais.

Fotos: Sargento Gaedke e Soldado João Oliveira / AFA / CECOMSAER
Fonte: AFA
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Capitão Alcoforado

Nenhum comentário:

Postar um comentário