23 setembro 2021

Torre REMAN inicia testes no CAEx


Por Paulo Roberto Bastos Jr.*

Uma das duas torres manuais REMAN, entregues pela empresa Ares Aeroespacial e Defesa ao Arsenal de Guerra do Rio (AGR) e instaladas em uma Viatura Blindada de Transporte de Pessoal – Média Sobre Rodas (VBTP-MSR) 6x6 Guarani, iniciou os testes de pré-homologação nas instalações do Centro de Avaliação do Exército (CAEx), o “Campo de Provas da Marambaia/1948”, e conduzidos pela empresa, no inicio da semana passada e que devem durar até sexta-feira, dia 24.

Esses testes buscam garantir a segurança operacional do material de emprego militar (MEM), para que esteja apto para iniciar avaliação conduzida pelo CAEx, buscando sua homologação.




A REMAN é uma torre projetada e construída pela Ares para atender uma solicitação do Programa Estratégico do Exército (Prg EE) GUARANI, que possui uma demanda de centenas de torres manuais equipar os Guarani.

Atualmente duas torres manuais importadas foram homologadas para o Prg EE GUARANI, a australiana Platt MR 550 e a israelense Plasan GPK, porem, com a possibilidade de se ter uma torre 100% nacional, cuja empresa tem a intenção de fazer uma produção compartilhada como a Diretoria de Fabricação (DF) do Exército e que garante a maior proteção para o operador, espera-se que esta seja a adotada para equipar a frota destes veículos, complementando as equipadas com o SARC REMAX, da qual possui comunalidade do berço.

Teste de tiro da REMAN, no CAEx

Copyright © 2021 todos os direitos reservados

Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou transmitida em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônica ou mecanicamente, exceto nos termos permitidos pela lei, sem a autorização prévia e expressa do titular do direito de autor.

FONTE: Tecnologia & Defesa

*Sobre o Autor: Paulo Roberto Bastos Jr.
Engenheiro de automação e Pesquisador militar, especialista em blindados e forças motomecanizadas da América Latina e Caribe.

Nota do Defesa Brasil Notícias: Matéria reproduzida com autorização do autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário