Exército analisa operacionalidade do Fuzil de Assalto IA2 7,62 mm após emersão no mar


Rio de Janeiro (RJ) – O Centro de Avaliações do Exército (CAEx) "Campo de Provas da Marambaia" realizou, no dia 5 de maio, uma avaliação operacional do Fuzil de Assalto IA2 7,62 mm, em uma simulação de condições especiais de combate, após emersão da água do mar. Participaram das atividades dois oficiais da Seção de Avaliação de Material de Emprego Militar do CAEx (o Gerente da Avaliação Operacional do fuzil e o Oficial de Prevenção de Acidentes na Instrução), uma equipe da Seção de Testes do CAEx, cinco militares do 1º Esquadrão de Cavalaria Pára-quedista (1º Esqd Cav Pqdt), técnicos da Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL), uma equipe de apoio do CAEx e uma equipe de saúde.

Cada militar do 1º Esqd Cav Pqdt realizou, individualmente, o procedimento de tiro, após emersão da água do mar, finalizando com uma série de disparos. Em seguida, foi executado o disparo simultâneo com o armamento de todos os militares, em linha, nos alvos em frente. Logo após, a equipe de técnicos e de militares do CAEx analisou os resultados no local e, posteriormente, em laboratório.

O Fuzil de Assalto IA2 7,62 mm é um armamento com tecnologia cem por cento nacional, produzido na fábrica da IMBEL, em Itajubá (MG), cuja versão 5,56 mm já é empregada em diversas Organizações Militares do Exército Brasileiro. Apresenta os funcionamentos semiautomático, automático e de repetição, permitindo o acoplamento de diversos acessórios e com peso inferior ao de fuzis anteriormente empregados pela Força Terrestre.









Fotos: Sd da Souza/ CAEx

FONTE: CAEx via Noticiário do Exército

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...