Custos do F-35 caem para produção, mas aumentam para operação

F-35 em manutenção

O programa mais caro do Pentágono está começando a parecer um pouco mais barato, com a última estimativa de desenvolvimento e compras baixando 7,1%, com um custo de US$ 397,8 bilhões.

Menos encorajador para os legisladores que elaboram orçamentos de defesa e para os contribuintes é o custo da operação e manutenção da frota por 66 anos: US$ 1,182 trilhão, um aumento de 7,8% sobre a estimativa do escritório do Pentágono F-35 no ano passado, segundo avaliação anual do Departamento de Defesa obtido pela Bloomberg News.

A estimativa de aquisição mais baixa produzida pelo escritório do programa F-35 é a mais recente de uma série de boas notícias, que também inclui a entrega pontual de aeronaves, a eliminação de todas as falhas consideradas ameaçadoras para os pilotos e uma redução constante desde 2018 no número de deficiências de software potencialmente prejudiciais à missão.

O Relatório de Aquisição Selecionada, que não foi divulgado ao público, também afirmou que o programa F-35 antecipa as vendas ao longo do tempo de 809 aeronaves para parceiros internacionais, acima das 764 projetadas no ano passado.

FONTE: Bloomberg News via Poder Aéreo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...