Comando da Força Aeronaval inicia ciclo de palestras sobre Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP)

Executivo da General Atomics Aeronautical profere palestra sobre ARP

O Comando da Força Aeronaval iniciou, no dia 3 de março, um ciclo de palestras sobre ARP, voltado aos Titulares de OM do Complexo Aeronaval, integrantes do Grupo Executivo de Aeronaves Remotamente Pilotadas (GEARP) e, sobretudo, aos jovens pilotos da Aviação Naval, que poderão compor o 1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas de Esclarecimento (EsqdQE-1), com previsão de criação ainda em 2020.

Ao longo do evento, foi abordada a evolução, modelos, capacidades e emprego de ARP Estratégicas, com palestra proferida por executivos da General Atomics Aeronautical.

O referido ciclo de palestras contará, ainda, com apresentações da Diretoria de Aeronáutica da Marinha (DAerM) e do Esquadrão Hórus (1°/12°GAV) da Força Aérea Brasileira (FAB), que opera ARP desde 2011.

A Marinha do Brasil pretende operar o ScanEagle a partir de seus navios

No dia 11 de dezembro de 2019 foi assinada a Letter of Offer and Acceptance (LOA) BR-P-SDU de obtenção do Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas - Embarcado (SARP-E) “ScanEagle”, composto por seis ARPs, lançador, estação de recolhimento e estação de controle no solo (CGS).

A aquisição do SARP-E “ScanEagle” atende ao Programa de Construção do Núcleo do Poder Naval, ampliando a capacidade operacional dos navios da MB em missões de Reconhecimento, Vigilância e Inteligência.

O futuro emprego de ARPs na MB estabelecerá um importante marco na história da Aviação Naval, pela aplicação do trinômio navio, aeronaves tripuladas e não tripuladas.

FONTE: ComForAerNav

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

VÍDEO - F-39E Gripen realiza primeiro voo em espaço aéreo brasileiro

A primeira aeronave multimissão F-39E Gripen chegou ao Porto de Navegantes, em Santa Catarina (SC), no domingo, dia 20 de setembro, após ter...