Black Eagle 50 pode realizar missões de Guerra Eletrônica

Black Eagle 50 - Foto: Steadicopter

Durante o Singapore Airshow 2020, a empresa israelense Steadicopter, especializada em Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP) de asas rotativas, vai anunciar a expansão da lista de tarefas de seu Black Eagle 50 para incluir Guerra Eletrônica.

Agora, a aeronave poderá detector, monitorar e recolher inteligência de sistemas de comunicação por celular ou WiFi. O Black Eagle 50 é especialmente adequado a missões navais, e possui um Sistema de navegação inercial que permite a continuação de seu voo mesmo em áreas onde não possa utilizar GPS.

Com comprimento de 2.540mm, pesando apenas 27kg (com peso máximo de decolagem de 35kg) e com capacidade de carga útil de 5kg, o Black Eagle 50 tem autonomia em voo pairado de até 3 horas, e em voo normal é de até 4horas; a velocidade máxima é de 126km/h, e a velocidade de cruzeiro é de 81km/h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...