Destaque do mês

Fábrica da IVECO Defence no Brasil recebe importante certificação de eficiência

A fábrica da IVECO Defence Vehicles, em Sete Lagoas (MG), alcançou o nível bronze no programa World Class Manufacturing (WCM), um dos mais ...

Programa “Classe Tamandaré”

Marinha do Brasil realiza 1ª Reunião de Governança Estratégica do Programa “Classe Tamandaré”


Participantes da 1ª Reunião de Governança Estratégica do Programa “Classe Tamandaré”

A Diretoria-Geral do Material da Marinha coordenou, no dia 20 de dezembro, a 1ª Reunião de Governança Estratégica do Programa “Classe Tamandaré”. A reunião, realizada no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, e presidida pelo Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior, foi a primeira de um modelo a ser empregado para o acompanhamento e gerenciamento em alto nível do Programa.

No decorrer da Reunião, a Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON) apresentou os principais aspectos que compõe a Estrutura de Governança a ser estabelecida e o caminho crítico de trabalho para a assinatura do contrato. Por sua vez, os representantes do Consórcio “Águas Azuis” teceram suas considerações sobre o processo de negociação ora em andamento.

Além do Comandante da Marinha, participaram da reunião o Almirante de Esquadra Luiz Henrique Caroli, Diretor-Geral do Material da Marinha, o Almirante de Esquadra Marcos Silva Rodrigues, Secretário-Geral da Marinha, os Presidentes Executivos das empresas integrantes do Consórcio Águas Azuis, Dr. Rolf Wirtz, da ThyssenKrupp Marine Systems (TKMS), Jackson Schneider, da EMBRAER Defesa e Segurança Participações S.A, Edson Mallaco, da ATECH Negócios em Tecnologias S.A, e o Diretor-Presidente da EMGEPRON, Vice-Almirante (RM1-IM) Edesio Teixeira Lima Junior, entre outras autoridades.


Entenda o Programa



A Marinha do Brasil iniciou, em 2017, o Programa “Classe Tamandaré” com o objetivo de promover a renovação da esquadra com quatro navios modernos, de alta complexidade tecnológica, construídos no País, com previsão de entrega para o período entre 2024 e 2028.

Serão navios com alto poder combatente, capazes de proteger a extensa área marítima brasileira, com mais de 5,7 mil km², denominada “Amazônia Azul”, realizar operações de busca e salvamento e atender compromissos internacionais, entre outras tarefas.

O Programa é um elemento fundamental e um meio indispensável, não só para o controle de áreas marítimas de interesse, evitando o acesso de meios não desejáveis pelo mar, como também para que o País atue sob a égide de organismos internacionais e em apoio à política externa, de forma compatível com a inserção do Brasil no cenário internacional.

Saiba a importância


A aquisição dos quatro navios militares, de alta complexidade tecnológica, é de suma importância para Marinha e para outros setores da sociedade. Há a possibilidade, por exemplo, da geração de cerca de 200 empregos diretos e 6000 empregos indiretos. Além disso:

  • Amplia a capacidade de emprego do Poder Naval para salvaguarda dos interesses nacionais nas áreas marítimas de responsabilidade do País;
  • Leva em consideração as melhores práticas de governança;
  • Objetiva a sustentabilidade da indústria naval brasileira,
  • Capacita e aprimora a mão de obra da construção naval;
  • Oferece transferência de tecnologia;
  • Fomenta a Indústria Nacional de Defesa;
  • Possibilita o domínio de tecnologia sensível;
  • Traz um arrasto tecnológico; e
  • Representa investimentos da ordem de US$ 2 bilhões.

Transferência de Tecnologia


Estarão inclusos no processo a transferência de conhecimentos técnicos e expertise que a proponente se obriga a realizar, outorgando à empresa brasileira indicada e à Marinha o acesso amplo e direito de uso, sob a forma de licença geral de uso de know how e do know why.

Linha do tempo


  • 30 de março de 2017: Chamamento público publicado no Diário Oficial da União (DOU)
  • 19 de Dezembro de 2017 - Lançamento ao mercado de Solicitação de Proposta (em inglês, Request for Proposal - RFP)
  • 18 de junho de 2018: Recebimento das propostas dos consócios
  • 15 de Outubro de 2018 - anúncio do short list: “Águas Azuis”, “Damen Saab Tamandaré”, “FLV” e “Villegagnon”
  • 8 de março de 2019 – recebimento das propostas finais dos consórcios da short list (Best and Final Offer - BAFO)
  • 27 de março de 2019: - anúncio do Consórcio “ÁGUAS AZUIS” como a Melhor Oferta para o Programa
  • 26 de abril de 2019 – realização da primeira reunião do processo de contratação do Consórcio “Águas Azuis”
  • 20 de dezembro de 2019 – realização da 1ª Reunião de Governança Estratégica do Programa “Classe Tamandaré”
  • Entre 2024 e 2028 – previsão de entrega dos navios à Marinha

Consórcios participantes do Programa “Classe Tamandaré” (em ordem alfabética)


  • Consórcio “ÁGUAS AZUIS” - ATECH Negócios em Tecnologias S.A, EMBRAER S.A e THYSSENKRUPP Marine Systems GmbH;
  • Consórcio “DAMEN SAAB TAMANDARÉ” - DAMEN Schelde Naval Shipbuilding e SAAB AB;
  • Consórcio “FLV” - FINCANTIERI S.p.A, LEONARDO S.p.A e VARD PROMAR S.A.;
  • Consórcio “VILLEGAGNON” - Construtora NORBERTO ODEBRECHT (CNO), NAVAL GROUP e OEC S.A;
  • BAe Systems, CONSUB Defesa Tecnologia S.A. e MAC LAREN Oil Estaleiros Ltda.;
  • ELBIT Systems Ltd, Garden Research Shipbuilder Engineers (GRSE) Corporate; e SINERGY Group
  • BAe Systems, CONSUB Defesa Tecnologia S.A. e MAC LAREN Oil Estaleiros Ltda.;
  • ELBIT Systems Ltd, Garden Research Shipbuilder Engineers (GRSE) Corporate; e SINERGY Group
  • GOA Shipyard Limited, INDÚSTRIA NAVAL DO CEARÁ (INACE), Fundação EZUTE e SKM Eletro Eletrônica Ltda.;
  • STM, Estaleiro BRASFELS Ltda., Fundação EZUTE, THALES, e OMNISYS Engenharia Ltda.; e
  • UKRINMASH, Thales e Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro.

Consórcio selecionado


No dia 27 de março de 2019, foi anunciado o Consórcio “ÁGUAS AZUIS” como a melhor oferta para o Programa. O Consórcio, futura Sociedade de propósito Específico (SPE Águas AZUIS), alcançou, na fase de seleção da melhor oferta, os Índices de Conteúdo Local de 31,6% para o 1º navio e média de 41% para os demais navios da série, sendo formado pelas empresas ATECH Negócios em Tecnologias S.A, EMBRAER S.A e THYSSENKRUPP Marine SystemsGmbH (TKMS).

As seguintes empresas serão subcontratadas: ATLAS Elektronik, Estaleiro ALIANÇA S.A. e L3 MAPPS.

A EMGEPRON e a formalização contratual


A Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON) iniciará as ações para a assinatura dos contratos com a futura SPE “ÁGUAS AZUIS”, na qualidade de Contratante do Programa de Obtenção dos navios Classe “Tamandaré”.

Será negociada, simultaneamente, pela primeira vez na Marinha, a estruturação do gerenciamento do ciclo de vida dos navios, incluindo o contrato de Apoio ao Serviço (manutenção pós venda). Essa iniciativa contribuirá para maior disponibilidade operativa dos futuros navios durante todo o ciclo de atividades, além de contribuir para uma maior perenidade de negócios para a Base Industrial da Defesa (BID).

Armamentos e sensores dos navios






Nenhum comentário:

Postar um comentário