Portal Especial sobre a vida, as obras e os valores de Santos Dumont

15 março 2023

Link-BR2 ganha novo passo para implantação


O Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Renato Rodrigues de Aguiar Freire, publicou Instrução Normativa para a criação de grupo de trabalho que elaborará o Conceito Operacional – CONOPS Conjunto do Enlace Automático de Dados do Link-BR2, sistema desenvolvido pela Força Aérea Brasileira (FAB) em conjunto com a empresa AEL Sistemas.

A instituição do Grupo de Trabalho pelo Chefe do Estado-Maior com o objetivo de elaborar o projeto que finalmente viabilizará a implementação do Link-BR2 nas aeronaves, possibilitando a troca de informações mais rápida e em tempo real, é o último passo para o definitivo desenvolvimento tecnológica da aviação brasileira no que concerne à troca de informações.

“Compete ao GT formular o conceito operacional para o emprego nas Forças Armadas do Sistema de Enlace de Dados Táticos Link-BR2, com o propósito de definir a concepção e os cenários de emprego, evoluções técnicas, interoperabilidade, dentre outros aspectos que sejam relevantes para o Sistema Militar de Comando e Controle (SISMC²).”

A primeira Operação de uma aeronave utilizando o Sistema Link-BR2 ocorreu em 13 de outubro de 2021, com o objetivo de realizar ensaios de comunicação de dados entre duas aeronaves F-5M.

Campanha de Ensaios em Voo

No período de 29/11 a 10/12, foram executados diversos voos da segunda fase da campanha de ensaios do ano de 2021, denominada Operação IRIS. Durante a campanha, foram testadas uma gama de aplicações do datalink, tais como a comunicação por voz, o compartilhamento de dados por meio do Link-BR2, além do seu alcance efetivo. A campanha contou com voos cooperativos entre duas aeronaves F-5M e uma Estação de Comando e Controle, integradas ao Sistema.

No dia 10 de dezembro, deu-se o término da Operação IRIS. Durante o encerramento, liderado pelos pilotos do IPEV, executou-se um voo de demonstração das capacidades operacionais do Link-BR2, utilizando um cenário tático simulado com engajamento de duas aeronaves equipadas com o Sistema e vetoradas pela Estação de Comando e Controle interceptando outra aeronave F-5M do 1º/14º GAV.

O que é o Link-BR2?

Um sistema de datalink, ou seja, de transmissão de dados, precisa ser capaz de transmitir grande volume de informações (voz e dados), criptografadas e em tempo real, além de ser leve, compacto e à prova de jammeamento.

Trata-se de um marco tecnológico para a Força Aérea Brasileira, pois a transmissão de dados é um dos ativos mais importantes – não só para a Força Aérea, mas também para as demais Forças.

Um sistema de datalink, como o Link-BR2, permite a ampliação de comunicação entre as aeronaves; ou seja, a troca de informações em tempo real entre os seus ativos: informações de voz, informações de dados, como, por exemplo, cartas, fotos de álbum, filmagens de vídeo etc., de maneira que se tem uma consciência situacional muito grande de tudo o que acontece no campo de batalha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia também