Publicidade

09 novembro 2022

FAB inicia o EXCON Escudo-Tínia 2022

Ao todo 800 militares participam do exercício nas Bases Aéreas de Canoas e Santa Maria



A partir desta segunda-feira (07/11), a Força Aérea Brasileira (FAB) realiza, no Rio Grande do Sul (RS), o Exercício Conjunto (EXCON) Escudo-Tínia 2022, uma atividade operacional coordenada pelo Comando de Preparo (COMPREP) e Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e conduzida pela Base Aérea de Canoas (BACO).

As atividades aéreas e terrestres ocorrem nas Bases Aéreas de Canoas (BACO) e Santa Maria (BASM), além da cidade de Santana da Boa Vista (RS). Ao todo participam do treinamento mais de 800 militares da Marinha do Brasil (MB), Exército Brasileiro (EB) e do efetivo de Unidades da FAB distribuídas por todo o País com mais de 50 aeronaves das Aviações de Caça, Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (IVR), Asas Rotativas e Transporte.


O EXCON Escudo-Tínia tem como finalidade a consolidação doutrinária de missões aéreas compostas, o treinamento e capacitação dos participantes no enfrentamento dos desafios provenientes do emprego do poder militar e operações militares complexas.

Nesse contexto, a concepção e desenvolvimento do exercício deve proporcionar o cumprimento de Ações de Força Aérea em cenário tático, fictício e dinâmico, simulando um conflito regional de guerra convencional, contra um país ou contra uma aliança de diversos países.


O Comandante do Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), Major-Brigadeiro do Ar Marcelo Fornasiari Rivero fala sobre a importância do exercício. “A realização do EXCON Escudo-Tínia, neste final do ano, é o coroamento de todo o trabalho realizado pelas nossas Bases e demais Organizações Militares que as apoiam. Exercitamos não somente o cumprimento das Ações de Força Aérea, mas, sobretudo, a nossa capacidade de apoiar e suportar o combate”, conclui.


“O EXCON Escudo-Tínia 2022 permite adestrar os militares do Ministério da Defesa para atuarem nas diversas situações de conflito, em especial no cenário aéreo e antiaéreo. A BACO e a BASM sediam o exercício, este realizado numa região que tem as condições ideais para o treinamento", afirma o Diretor do exercício, Coronel Aviador Marcelo Zampier Bussmann.


Os participantes serão treinados em diversas Ações de Força Aérea. Além disso, será realizado o adestramento técnico de Unidades de Defesa Antiaérea da Marinha do Brasil (MB), do Exército Brasileiro (EB) e da própria Força Aérea.

Nesse cenário conjunto com o Exército Brasileiro e com a Marinha do Brasil, serão coordenadas Ações de Defesa Antiaérea, Supressão de Defesa Antiaérea Inimiga e Vigilância e Controle do Espaço Aéreo.


Fotos: Sargento Müller Marin/ CECOMSAER, BACO e BASM
Fonte: Agência Força Aérea, Ten Wanessa Liz

Nenhum comentário:

Postar um comentário