Publicidade

26 setembro 2022

Colômbia contrata Damen para projeto de fragata

O Ministério da Defesa colombiano anunciou que o estaleiro local COTECMAR assinará um contrato com o Estaleiro Damen nos próximos dias para desenvolver conjuntamente a “primeira fragata colombiana”



Por Redação Forças de Defesa

Comunicado de imprensa do Ministério da Defesa da Colômbia

A Cotecmar, empresa do Grupo Social e Corporativo do Setor de Defesa GSED, desenvolve há 22 anos suas capacidades em ciência e tecnologia para atender às necessidades da Marinha da Colômbia e gerar o suporte necessário para todas as atividades marítimas e fluviais por meio de soluções tecnológicas que incluem o projeto e a construção de embarcações que têm representado importantes benefícios industriais e tecnológicos para o país.

Todos esses benefícios serão reforçados no cumprimento da “Missão de construir a primeira fragata made in Colombia”, que surgirá de um processo industrial planejado e intensivo em conhecimento que permitirá não apenas cumprir o dever de proteger o mar patrimônio de todos os colombianos, mas também contribuirá para a criação de empregos decentes e estáveis, a potencialização das cadeias produtivas e a promoção da ciência e tecnologia para fortalecer a competitividade e a capacidade exportadora das embarcações do país.

Como parte desta missão, a Marinha Nacional e a Cotecmar firmaram um acordo de ciência e tecnologia para selecionar o melhor aliado tecnológico para o desenvolvimento conjunto do desenho do contrato da primeira fragata colombiana na Colômbia.

Como resultado deste processo internacional, reconhecemos a Marinha Nacional e a Cotecmar pela seleção do aliado tecnológico Damen Shipyards da Holanda, empresa que obteve as melhores condições em termos de eficácia, custo e risco para o desenvolvimento conjunto do desenho contratual da fragata na Colômbia. e que de acordo com o cronograma estabelecido no processo, o contrato entre a Cotecmar e a Damen será assinado nos próximos dias.

Sobre a Fragata multimissão Damen SIGMA 10514


Damen Sigma 10514

SIGMA é a Ship Integrated Geometrical Modularity Approach da Damen. Baseia-se na experiência adquirida com a construção de sete gerações de combatentes de superfície para a Marinha Real Holandesa. A utilização de componentes modulares da plataforma permite a adequação das características operacionais.

A SIGMA 10514 é a fragata mais recente e avançada da família SIGMA da Damen e foi entregue na Indonésia (2 navios) e no México (1 navio). A estratégia de construção inteligente e modular desenvolvida pela Damen facilitou a construção local das Fragatas Multimissão na Indonésia (PTPAL) e no México (ASTIMAR 20).

De acordo com a empresa, as fragatas SIGMA oferecem grandes vantagens, como menor detectabilidade por medidas de redução de assinatura e, devido à melhor resistência ao choque, as embarcações também garantem maiores taxas de sobrevivência. Implantando padrões de estabilidade naval intacta e danificada, as embarcações oferecem redundância embutida em sistemas vitais e são equipadas com uma cidadela fechada CBRN.

Damen Sigma 10514

Especificações principais (com base na variante indonésia):


  • Dimensões: Comprimento o.a. 105,11 m, Boca mld 14,02 m, Calado (dwl) 3,70 m
  • Deslocamento (dwl): 2.365 toneladas
  • Velocidade: Econômica – 15 nós, Max – 28 nós
  • Alcance: 5.000 milhas náuticas com 14 nós
  • Sistema de Propulsão: Combinado diesel ou elétrico (CODOE), 2 x 10.000 kW MCR diesel propulsão, 2 x 1.300 kW MCR propulsão elétrica, 2 x hélices CPP Ø 3,65 m
  • Tripulação: 122 pessoas
  • Sensores: Vigilância 3D e radar de indicação de alvo e IFF, radar/direção de tiro eletro-ótico, sonar montado no casco, sistema de gerenciamento de combate
  • Armas: Canhão de médio calibre 76 mm, 1 x Close In Weapon System, 2 x 4 lançadores SSM, lançador SAM de 12 células, 2 x 3 lançadores de torpedo
  • EW: ESM & ECM, 2 x lançadores Decoy


Com base na imagem divulgada pelo MoD colombiano, a embarcação nas configurações da Marinha colombiana apresentará:


  • Um canhão principal de 76 mm de Leonardo em sua variante STRALES (munições antiaéreas guiadas),
  • 16 células Mk56 VLS (provavelmente para mísseis superfície-ar ESSM)
  • Um CIWS Rheinmetall Millenium
  • 8 mísseis antinavio Exocet MM40
  • Um radar NS100
  • 2 radares de direção de fogo Stir 1.2
  • Um sonar de casco

FONTE: Naval News, via Poder Naval

Nenhum comentário:

Postar um comentário