Publicidade

23 maio 2022

FAB afirma que Gripen F não será mais produzido no Brasil

Comando da FAB também afirmou que segundo lote de Gripen deverá ser de 26 aviões


Com o segundo lote aprovado o Brasil terá 66 caças Gripen F-39E/F à disposição - Divulgação

Por André Magalhães

O Comandante da Aeronáutica, Carlos de Almeida Baptista Jr, afirmou hoje (23) durante café da manhã com jornalistas especializados, que não serão mais produzidos no Brasil os oito Gripen biposto (F-39F).

O projeto inicial previa que os aviões seriam projetados e montados no Brasil, mas sob um novo argumento os oito caças serão produzidos integralmente na Suécia.

Baptista Jr explicou que a ideia agora é promover a produção nacional da versão monoposto (F-39E), o que possibilita que mais aviões sejam feitos no Brasil, com maior participação de outras empresas.

O Brasil investiu vários bilhões de dólares no desenvolvimento dos caças Gripen com a Suécia, com participação técnica e de engenharia brasileira..

O segundo lote de caças Gripen F-39E/F também foi comentada por Baptista Jr, que afirmou que ao menos 26 unidades deverão compor o segundo lote, elevando o pedido para 66 unidades.

Outro ponto levantado pelo comandante foi a operação dos Gripen F-39 em uma segunda base. Para o militar, o primeiro lote de 40 aviões – 36 com mais quatro unidades recém adicionadas, será possível a divisão dos caças entre a ALA-2, base aérea de Anápolis, Goiás, e uma outra ainda a ser definida.

O segundo lote permitirá a ampliação dos esquadrões equipados com o Gripen no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário