Publicidade

10 março 2022

Em aviões da FAB, brasileiros e estrangeiros vindos da Ucrânia chegam ao Brasil

Veja como foi a chegada de 68 refugiados em um KC-390 Millennium e um VC-99B Legacy



Para muitas famílias, alívio e esperança ao deixarem o cenário de guerra na Ucrânia. Para a Força Aérea Brasileira (FAB), mais uma missão cumprida com sucesso. Em clima de emoção, 68 refugiados pousaram nesta quinta-feira (10/03), na capital do Brasil, às 12h28, em duas aeronaves da FAB. Em um KC-390 Millennium e um VC-99B Legacy, os passageiros, acompanhados também de oito cachorros e dois gatos, decolaram de Varsóvia, na Polônia, na quarta-feira (09/03), com o apoio da diplomacia brasileira.


A ação interministerial, denominada Operação Repatriação, ocorreu de forma integrada entre os Ministérios da Justiça e Segurança Pública (MJSP), da Defesa (MD), das Relações Exteriores (MRE), da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), da Saúde (MS) e da Infraestrutura (MINFRA).

A recepção contou com a presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro; do Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto; do Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior; dentre outras autoridades civis e militares.


As aeronaves foram interceptadas por dois caças F-5M da FAB, momento em que um dos pilotos transmitiu uma mensagem aos passageiros. “O Governo Brasileiro dá as boas-vindas aos brasileiros e estrangeiros resgatados, que agora se aproximam do pouso em nossa capital. É motivo de orgulho para a Força Aérea Brasileira - As asas que protegem o País - concluir esta missão, trazendo todos em segurança para a nação que os acolhe. Que os novos dias sejam de paz, tranquilidade e esperança na Pátria Amada Brasil”.

Um pouso técnico foi realizado na Base Aérea de Recife (BARF), na manhã desta quinta-feira e, em seguida, os aviões decolaram para a Base Aérea de Brasília (BABR), onde 42 brasileiros, 20 ucranianos, cinco argentinos e um colombiano foram recepcionados.

KC-390 Millennium



O KC-390 Millennium, uma das aeronaves que transportou os brasileiros repatriados, é um avião militar multimissão desenvolvido e fabricado no Brasil, com capacidade de realizar diversas missões, como Transporte Aéreo Logístico e Reabastecimento em Voo (REVO), dentre outras. O avião foi desenvolvido para atender aos requisitos operacionais da FAB, provendo mobilidade estratégica às Forças de Defesa do Brasil.

Segundo o Comandante da aeronave, Major Aviador Anderson Dias Santiago, do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) - Esquadrão Zeus, o vetor foi especialmente equipado para a Operação Repatriação. “Instalamos mais um banheiro e uma galley para o preparo de comissaria em apoio a todos os passageiros, para que tivessem o máximo de conforto possível, aproveitando as capacidades e espaços da aeronave”, explicou.


Retorno à Pátria: gratidão e emoção


O Pastor Rodrigo Rocha Coutinho, nascido em Campos dos Goytacazes (RJ), chegou ao Brasil com sua esposa Elena Rocha Coutinho, enteada e netos. Ele comenta que não há palavras para descrever o alívio de retornar à Pátria, enquanto a Ucrânia enfrenta o seu 15º dia de guerra. "Vivemos em uma cidade que está sendo muito bombardeada. Pela graça de Deus conseguimos fugir em meio aos ataques”, conta o repatriado.


O Jogador de Futebol, Jackson Fernando Soares Junior relatou a situação na Ucrânia, em meio aos confrontos com a Rússia. “Foram quase dois dias para sair da Ucrânia e passar até a fronteira da Polônia. A situação é delicada”, salienta.


A brasileira Médica Amarilis Tomaz Cabral, de 28 anos e que morava há cinco na Ucrânia, chegou ao Brasil com sentimento de gratidão. “Fizemos uma ótima viagem e só temos a agradecer. Realmente fomos resgatados e estamos de volta ao Brasil para ficar entre amigos”, ressalta.


O Treinador de Futebol Luiz Jurescu conta, também, da satisfação de retornar ao Brasil. “Por causa dessa tragédia que ocorre na Europa, estamos de volta. Apesar do contexto, essa experiência com a FAB foi maravilhosa, todos estão de parabéns em trazer os brasileiros, em relação ao tratamento com os animais e é uma satisfação estar de volta”, finaliza.

Após o pouso em Brasília, todos os brasileiros e estrangeiros receberão suporte, por parte do governo brasileiro, para retornarem aos estados de origem e encontrarem seus familiares.



Texto: Tenente Flávia Rocha, Tenente Letícia Faria e Tenente Wanessa Liz / CECOMSAER
Fotos: Esquadrão Zeus; Tenente Felipe Bueno e Cabo Alexandrino / II COMAR; Sargento Figueira e Sargento Müller Marin / CECOMSAER
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Flávia Rocha
Edição: Agência Força Aérea - Revisão: Major Oliveira Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário