02 setembro 2021

Operação “Poseidon 2021” incrementa a interoperabilidade entre as Forças Singulares em alto-mar

Pilotos das três Forças Singulares operam aeronaves H225M a partir do NAM "Atlântico" da MB

Desde o dia 31 de agosto, aeronaves H225M da Marinha do Brasil (MB), do Exército Brasileiro (EB) e da Força Aérea Brasileira (FAB) participam da Operação “Poseidon 2021”, realizada na Costa Fluminense, onde operam conjuntamente a bordo do Navio-Aeródromo Multipropósito (NAM) “Atlântico”. A operação também conta com a participação da Fragata “Liberal” e das aeronaves SH-16, AH-11B, UH-12 e IH-6B, totalizando mais de mil militares das três Forças Singulares.

A Operação “Poseidon” é a terceira etapa de qualificação de pilotos do EB e da FAB a bordo de navios da Marinha, em continuação ao esforço iniciado em 2018 e prosseguido em 2020 e março de 2021, na Operação “Urano”, que é uma missão de Intercâmbio Operacional da aeronave H225M, contida no Plano de Trabalho das Atividades Conjuntas para 2021, do Ministério da Defesa. O propósito é incrementar a interoperabilidade entre as Forças Singulares com foco no Movimento Navio para Terra Helitransportado.

As atividades contam com helicópteros UH-15B do 2º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-2), da MB, e com os helicópteros HM-4 do EB, e H-36 da FAB. Ao final desta semana, equipes de pilotos do Exército e da Força Aérea estarão qualificadas para operarem suas respectivas aeronaves a partir do Navio Capitânia da Esquadra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário