23 julho 2021

1ª Bda AAAe conduz exercício simulado para testar prontidão da Defesa Antiaérea

Míssil RBS 70

A 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea (Bda AAAe) conduziu, nos dias 21 e 22 de julho, mais uma edição do Exercício Alerta Antiaéreo 2021 envolvendo militares de todos os Grupos de Artilharia Antiaérea (GAAAe) do Exército Brasileiro e da Bateria de Comando da Brigada.

O adestramento ocorreu a menos de dois meses da realização da Operação Sagitta Primus IV, o maior exercício de Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro, que conta a participação de todas as Organizações Militares subordinadas da Força Terrestre. A operação será em setembro em Formosa (GO).

O objetivo do exercício realizado nesta semana foi adestrar os subsistemas de Artilharia Antiaérea, sobretudo o de Controle e Alerta, utilizando o software que simula incursões aéreas em pontos sensíveis localizados em diversas regiões do Brasil e transmitindo essas informações por meio rádio e cibernético, inserido em uma situação tática hipotética.

A concepção geral da atividade consiste no desdobramento de um Centro de Operações Militares e de um Centro de Operações Antiaéreas Principal, localizado no comando da 1ª BdaAAAe, permitindo a esse Grande Comando atuar na direção do exercício e exercer o comando e o controle simultâneo das defesas antiaéreas desdobradas nos diversos pontos sensíveis simulados.

Os GAAAe, cada qual em sua sede, desdobraram seus módulos operacionais compostos por um Seção de Artilharia Antiaérea (Sec. AAAe) de canhão 40 mm.; uma Sec. AAAe de Míssil Igla S, e uma Sec. AAAe de míssil RBS 70; além de um Centro de Operações Antiaéreo Secundário.

Dessa forma, a Operação Alerta Antiaéreo possibilitou testar, a baixo custo, o estado de prontidão da tropa e a capacidade de prover a defesa antiaérea do território nacional.


Canhão 40mm C70 BOFORS

Míssil telecomandando RBS 70

Nenhum comentário:

Postar um comentário