23 janeiro 2021

Cinco caças Su-57 serão entregues para a força aérea russa em 2021

Aeronaves representam uma importante modernização nas capacidades de defesa do país


Rússia espera receber até cinco Su-57 até o final de 2021

Por Edmundo Ubiratan

A Rússia deverá receber até o final do ano cinco novos caças Sukhoi Su-57, iniciando a renovação e ampliação das capacidades de defesa aérea do país.

Ainda que o primeiro voo tenha ocorrido em janeiro de 2010, o avião foi declarado operacional apenas no ano passado, após um longo processo de desenvolvimento e certificação.

Os próximos cinco Su-57 ainda não serão equipados com a nova geração de motores. Oficialmente os novos motores ainda não contam com uma designação, sendo conhecidos como motor de segundo estágio. Os novos propulsores deverão oferecer um empuxo unitário de 24.054 lbf (107 kN), e 39.556 lbf (176 kN) com pós-combustão, ante os 20,900 lbf (93.1 kN) e 31.100 lbf (147,2 kN), dos atuais Saturn AL-41F1.


A intenção original da força aérea da Rússia era receber o primeiro caça no final de 2019, mas na ocasião um acidente destruiu um dos aviões durante ensaios em voo, postergando assim o cronograma de entregas.

A expectativa do governo russo é adquirir até 76 unidades do Su-57 até meados de 2028, com possibilidade de um segundo lote ser contratado. Parte dos aviões entregues neste período serão equipados com os novos motores, enquanto as primeiras unidades devem ser modernizadas em um momento oportuno.

A pequena quantidade de encomendas reflete a situação econômica atual das forças armadas russas, que trabalham com orçamentos apertados. Parte da justificativa está na ausência de uma ameaça real iminente, permitido conduzir a defesa com gastos mais enxutos.

FONTE: AERO Magazine

Nenhum comentário:

Postar um comentário