Bolsonaro revoga permissão para Exército ter aviões

Com a revogação da permissão, a compra dos C-23B Sherpa pelo Exército poderá não se concretizar - (Imagem: Ilustrativa / US Army)

O presidente Jair Bolsonaro revogou o decreto assinado na semana passada que permitia ao Exército voltar a ter aviões.

O decreto teve repercussão negativa na FAB, com críticas públicas de militares da reserva.

Em novo decreto, Bolsonaro revogou o texto e restaurou a vigência do decreto de 1986 que estabelece que a Aviação do Exército é destinada apenas à operação de helicópteros.





Presidência da República
Secretaria-Geral
Subchefia para Assuntos Jurídicos





Restaura a vigência do Decreto nº 93.206, de 3 de setembro de 1986, e revoga o Decreto nº 10.386, de 2 de junho de 2020, que dispõem sobre a Aviação do Exército.


O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, caput, inciso VI, alínea “a”, da Constituição,

DECRETA:

Art. 1º Fica restaurada a vigência do Decreto nº 93.206, de 3 de setembro de 1986.

Art. 2º Fica revogado o Decreto nº 10.386, de 2 de junho de 2020.

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 5 de junho de 2020; 199º da Independência e 132º da República.

JAIR MESSIAS BOLSONARO
Fernando Azevedo e Silva


Este texto não substitui o publicado no DOU de 8.6.2020.



Notícias Relacionadas:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Terceira aeronave KC-390 Millennium é incorporada à frota da FAB

Aeronave de matrícula FAB 2855 pousou neste sábado (27/06), na Ala 2, em Anápolis (GO) A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu, neste...