Marinha dos EUA seleciona projeto Fincantieri para fragata de próxima geração


WASHINGTON — O mais novo combatente de superfície da U.S. Navy tem herança italiana, anunciou a Marinha na quinta-feira.

Em uma grande vitória no estaleiro Marinette Marine, em Wisconsin, a Marinha selecionou o design FREMM da Fincantieri, um acrônimo que significa “fragata multiuso europeia”.

O estaleiro, que também está no gancho para a construção dos restantes navios de combate costeiro monocasco e uma versão fragata para a Arábia Saudita, é agora um dos principais atores na construção naval da Marinha dos EUA.

O contrato detalhado de projeto e construção, no valor de US$ 795,1 milhões, abrange o trabalho de projeto e o primeiro navio, além de opções para até nove outros.

O valor total do contrato, se todas as opções forem exercidas, será de US$ 5,58 bilhões. Espera-se que o contrato seja renovado após os 10 primeiros navios.

A Marinha está fornecendo uma parte significativa do equipamento fornecido pelo governo, incluindo uma variante do radar AN/SPY-6 destinado aos destróieres da classe Arleigh Burke Flight III em construção, e esses custos não estão incluídos nos US$ 5,58 bilhões.

De acordo com os documentos orçamentários da Marinha para 2021, o serviço está planejando levar seis anos para concluir o projeto e a construção do navio, que deve ser concluído em 2026.

A segunda fragata deverá ser encomendada em abril de 2021 e, a partir daí, deverá ser entregue cerca de cinco anos e meio após a data da concessão.

Em outras palavras, o primeiro navio deve ser entregue à frota em julho de 2026 e o segundo cerca de três meses depois.

A FFG (X) deve ser um navio multimissão com uma versão modificada do radar SPY-6 da Raytheon com o sistema de combate Aegis da Lockheed Martin, bem como a alguns sistemas de defesa de ponto e 32 células de lançamento vertical (VLS) por cerca da metade do custo de um DDG.

É claro que, sem saber qual navio a Marinha pretende comprar e como serão os desenhos detalhados finais, estimativas de preços firmes são impossíveis, mas o Pentágono tem algumas projeções.

O primeiro navio encomendado em 2020 deve custar US$ 1,28 bilhão, de acordo com documentos orçamentários.

FONTE: Defense News via Poder Naval

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Terceira aeronave KC-390 Millennium é incorporada à frota da FAB

Aeronave de matrícula FAB 2855 pousou neste sábado (27/06), na Ala 2, em Anápolis (GO) A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu, neste...