Orçamento do Pentagono para 2021: requerimento de aeronaves de ataque leve dos EUA passa da USAF para o USSOCOM

O A-29 Super Tucano é uma das várias plataformas que atenderiam ao novo requerimento "Armed Overwatch" do USSOCOM. - Foto: Força Aérea dos EUA

Por 
Gareth Jennings, Londres

Os planos da Força Aérea dos EUA (USAF) de ter uma aeronave de ataque leve para operações de contra-insurgência (COIN), agora passaram para o Comando de Operações Especiais dos EUA (USSOCOM).


De acordo com os documentos orçamentários para o ano fiscal de 2021 do Departamento de Defesa (DoD) de 2021, divulgados em 10 de fevereiro, o USSOCOM está solicitando aeronaves “Armed Overwatch” implantáveis ​​e sustentáveis ​​para fornecer a suas forças de operações especiais (SOF) um apoio aéreo aproximado (CAS), ataque de precisão, e recursos de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR). Um pedido de informações emitido recentemente (RFI) observou que 75 aeronaves de asa fixa estão sendo procuradas para esse requerimento.

Embora a RFI não tenha nomeado plataformas em potencial, os candidatos prováveis ​​incluirão a Sierra Nevada Corporation (SNC) – Embraer A-29 Super Tucano, Textron AT-6B Wolverine, Textron Scorpion, IOMAX Archangel, Air Tractor AT-802U e L3 Technologies -Air Tractor AT-802L Longsword.

A confirmação nos documentos orçamentários de que o USSOCOM está buscando utilizar essa capacidade de aeronaves de ataque leve, efetivamente encerra um esforço um tanto desarticulado da USAF de desenvolver a mesma capacidade para si e para as forças aéreas aliadas.

Os esforços da USAF para obter uma capacidade de ataque leve são longos e prolongados, que remontam a um white paper de 2007 que pedia o estabelecimento de uma ala de aeronaves dedicada ao combate à “guerra irregular”. Este documento previa uma força de helicópteros, transportes pesados ​​a hélice e aeronaves de ataque turboélice leve para fornecer “assistência às nações parceiras em todo o espectro no desenvolvimento e no emprego de poder aéreo para derrotar ameaças internas irregulares”.

Em outubro de 2009, a USAF emitiu uma solicitação de informações (RFI) para seu requisito de Apoio Aéreo Leve (LAS) para si e para a então incipiente Força Aérea Afegã. A USAF abandonou sua própria exigência logo depois, fornecendo o A-29 Super Tucano para o Afeganistão.

FONTE: Jane’s

Tradução e Adaptação: Defesa Brasil Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Terceira aeronave KC-390 Millennium é incorporada à frota da FAB

Aeronave de matrícula FAB 2855 pousou neste sábado (27/06), na Ala 2, em Anápolis (GO) A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu, neste...