"ASTROS 2020: Alcance - Precisão - Poder"


Por Defesa Brasil Notícias

O Brasil caminha para ser uma importante Nação, com projeção cada vez maior no contexto internacional, seja pela força de sua economia, com fulcro nas dimensões de seu território e na grandeza de suas riquezas, seja por sua natural liderança regional no continente sul-americano. Essas características impõem ao Brasil ter Forças Armadas estruturadas, equipadas, treinadas, adestradas, com grande poder de fogo, alcance e letalidade que lhe possibilitem respaldo as suas decisões soberanas nos foros internacionais.

No Processo de Transformação em desenvolvimento no Exército, foram elencadas onze novas capacidades, destacando-se a dissuasão extra regional, que se define como sendo a capacidade que tem uma Força Armada de “dissuadir a concentração de forças hostis junto à fronteira terrestre e às águas jurisdicionais e a intenção de invadir o espaço aéreo nacional, possuindo produtos de defesa e tropas capazes de contribuir para essa dissuasão e, se for o caso, de neutralizar qualquer possível agressão ou ameaça, antes mesmo que elas aconteçam”. Das várias estratégias para atingir essa capacidade, ressalta-se a que estabelece que a Força Terrestre (F Ter) possua um sistema de apoio de fogo de longo alcance e com elevada precisão.

Para atender a essa estratégia, o Comandante do Exército determinou a elaboração do Programa Estratégico ASTROS 2020, a fim de dotar a F Ter de meios capazes de prestar um apoio de fogo de longo alcance, com elevada precisão e letalidade.

Com início no ano de 2012 e previsão de término em 2023, o Programa ASTROS 2020 contempla, em seu escopo, projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D), de aquisição e de modernização de viaturas do Sistema ASTROS e de construções de instalações de organizações militares.

Na área de P&D encontram-se os projetos de desenvolvimento do Míssil Tático de Cruzeiro (MTC) de 300 Km e do Foguete Guiado SS-40G, ambos contratados junto à empresa AVIBRAS e executados em parceria com o Exército Brasileiro (EB), bem como o Sistema Integrado de Simulação ASTROS (SIS-ASTROS), desenvolvido pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Míssil Tático de Cruzeiro (MTC) - Foto: Avibras

O MTC é um armamento de dissuasão extrarregional que tem por finalidade produzir um efeito cinético com precisão em alvos localizados até o alcance máximo de 300 km. A precisão do míssil, em erro circular provável, é menor ou igual a 30 metros. O míssil possui cabeça de guerra (WH - Warhead) unitária e também múltipla (MW - Multiple Warhead).

O MTC voará em cruzeiro por trajetórias predefinidas por pontos de controle (waypoints). As trajetórias poderão ser de direções variáveis, retilíneas ou curvilíneas, em função de obstáculos ou da situação tática imposta ao voo de cruzeiro. O MTC navega impulsionado por uma turbina, movida a querosene de aviação. O foguete guiado e o míssil tático são desenvolvidos pela AVIBRAS obedecendo a contratos celebrados com a DF (Diretoria de Fabricação) do DCT.

Foguete Guiado SS-40G - Foto: Avibras

O Foguete SS-40 G (guiado) é uma evolução do Foguete SS-40 convencional, com redução de cerca de 75% do valor da área de dispersão atual. Para correção da trajetória foram acrescidos canards (pequenas asas), na porção dianteira da munição, além de sensores e sistemas eletrônicos.

A finalidade do desenvolvimento desta munição é diminuir a dispersão, favorecendo o emprego em áreas restritas e diminuindo os danos colaterais, mantendo a capacidade de saturação de área. Seu uso também proporcionará economia de munição e maior segurança às tropas amigas. O Foguete SS-40 G possui uma cabeça múltipla (MW - Multiple Warhead), com 20 submunições de 70 mm de efeito anticarro e antipessoal, semelhante ao Foguete SS-40 convencional. O alcance máximo de emprego é da ordem de 33 km (ao nível do mar). Em altitudes de 1000 metros, o alcance máximo aproxima-se de 40 km.

Astros 2020 MK-6 - Foto: EB

O projeto de aquisições de novas viaturas do Sistema ASTROS objetiva a compra de cerca de 50 viaturas, na versão MK-6, das quais 21 já foram adquiridas e entregues. O projeto de modernização contempla as 38 viaturas ASTROS das versões MK-2 e MK-3 do 6º Grupo de Mísseis e Foguetes (6º GMF) e visa colocá-las no mesmo patamar de funcionalidade e operacionalidade das viaturas MK-6. Até o momento, 30 viaturas já foram modernizadas e encontram-se em operação. Ambos projetos de aquisição e modernização são contratados junto à empresa AVIBRAS.

Astros 2020 MK-3 Modernizados - Foto: EB

Na área da construção civil, o programa contempla a construção do Forte Santa Bárbara, situado na cidade de Formosa/GO, o qual irá centralizar todas as Organizações Militares relacionadas ao emprego de mísseis e foguetes do Exército Brasileiro.

O Programa Estratégico ASTROS 2020, além de ser indutor de transformação do Exército Brasileiro, participa do desenvolvimento nacional, na medida em que, alinhado com a Política Nacional de Defesa e com a Estratégia Nacional de Defesa, proporciona o fomento da Base Industrial de Defesa, possibilita a geração de mais de 7.000 empregos diretos e indiretos nas áreas de ciência, tecnologia e construção civil, além de inserir o meio acadêmico nos assuntos de defesa.


Tiro REAL do Astros 2020 como você nunca viu (vídeo em 360º)

Com informações do EPEx e DCT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...