Exército Italiano compra 30 veículos blindados médios ‘Freccia’ 8×8


ROMA – O contrato para a compra de 30 veículos blindados médios 8×8 “Freccia” (5 na versão Combat e 25 na versão Anti-tank) com dez anos de suporte logístico integrado foi assinado em 27 de dezembro de 2019 no Palazzo Guidoni, sede do Secretaria Geral de Defesa e Direção Nacional de Armamentos.

O VBM “Freccia” é um Veículo de Combate de Infantaria Blindado (AIFV – Armoured Infantry Fighting Vehicle ) 8×8, com confiabilidade comprovada em suas diversas versões (Combate, Anti-tanque, Porta-morteiros e Posto de Comando) e representa o resultado de sinergias altamente tecnológicas entre a Área Técnica (Geral) e a Secretaria de Defesa – (Direção de Armamentos Terrestres), a Área Operacional (Estado Maior do Exército) do Ministério da Defesa e a Indústria Italiana.

Graças a um casco projetado para oferecer proteção máxima, um poderoso motor Iveco acoplado ao tradicional acionamento H, três eixos de direção, torre HITFIST com canhão de 25 mm e sistemas avançados de comando, controle e comunicação da Leonardo, o VBM “Freccia” garante tripulações excelente mobilidade tática e estratégica e proteção da força combinada com poder de fogo adequado em uma ampla variedade de cenários operacionais.

O contrato utiliza recursos alocados na Convenção Tri-ministerial entre os Ministérios da Defesa, Desenvolvimento Econômico e Finanças, destinando cerca de 1,5 bilhão de euros ao projeto VBM “Freccia” nos próximos anos (até 2032), retirados de recursos aprovados pelas Contas do orçamento de 2017 e 2018.

O contrato marca a retomada do fornecimento de veículos à Segunda Brigada Média do Exército Italiano, uma unidade baseada em 381 sistemas em várias configurações.

O Consórcio Iveco – Oto Melara, CIO em resumo, foi criado em 1985 com a participação igual entre os Veículos de Defesa Iveco e a antiga Oto Melara, que agora é Leonardo. Dentro do consórcio, a Iveco Defense Vehicles é responsável por motores, engrenagens e todos os componentes automotivos, o casco e a integração final dos veículos blindados com rodas, enquanto a Leonardo é responsável pelos sistemas de armas, sistemas de controle de visão e tiro e pelo casco e pela integração final dos veículos blindados sobre lagartas. Ambas as empresas possuem excelentes habilidades no campo da proteção contra fogo direto, minas e IEDs.

FONTE: CIO Consortium via Forças Terrestres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...