China: Novo projeto de caça stealth segue no cronograma

Imagem do último protótipo do FC-31 (J-31), com muitas diferenças em relação ao primeiro avião lançado em 2012

O desenvolvimento do FC-31 (J-31), o segundo caça furtivo da China, está ocorrendo de forma suave e dentro do cronograma, de acordo com seu projetista-chefe.

Sun Cong, presidente do Chinese Aeronautical Establishment sob a Aviation Industry Corporation of China, disse em entrevista coletiva na quinta-feira em Shenyang, província de Liaoning, que as pessoas devem ser pacientes e esperar por boas notícias do projeto.

“Você verá seus últimos desenvolvimentos no devido tempo, em um futuro próximo”, disse Sun, que também é o pesquisador chefe do Instituto de Pesquisa e Projeto de Aeronaves de Shenyang da AVIC.

Os comentários de Sun indicaram que a China nunca vacilou em suas tentativas de desenvolver e construir uma segunda série de aviões de combate furtivos depois que o J-20 entrou em serviço com a Força Aérea do Exército de Libertação Popular em 2017.

Suas observações provavelmente tranquilizarão qualquer um preocupado com o destino do FC-31 por causa de seu desaparecimento virtual da opinião pública nos últimos dois anos.

O avião de combate bimotor e evasão de radar foi revelado em outubro de 2012, quando um protótipo fez seu primeiro voo, tornando-se o segundo jato de caça de quinta geração da China, seguindo o J-20.

O FC-31 tem uma alta taxa de sobrevivência, uma baixa assinatura de radar, contramedidas eletrônicas avançadas, forte capacidade de coleta e manuseio de informações, excelente consciência situacional e capacidade de combate além do alcance visual.


Além do combate aéreo, também pode realizar ataques contra alvos terrestres e marítimos, segundo seus projetistas.

A aeronave tem um grande compartimento de armas e pode transportar vários mísseis externos.

De acordo com as especificações do AVIC, o FC-31 tem um peso máximo de decolagem de 25 toneladas métricas, um alcance de combate de 1.200 quilômetros e uma velocidade máxima de Mach 1.8, ou 2.205 quilômetros por hora. Pode transportar 8 toneladas de armas e tem uma vida útil projetada de até 30 anos.

O FC-31 entrará em serviço no PLA como o mais recente grande feito do Instituto de Shenyang e da Shenyang Aircraft Corp., seguindo o caça J-15 e o jato J-8 de meio século.

Na semana passada, em Shenyang, a AVIC marcou o 50º aniversário do voo inaugural do J-8, assim como o 10º aniversário do primeiro voo do J-15.

O J-8 foi o primeiro avião de combate desenvolvido internamente da China capaz de executar operações de alta altitude e alta velocidade, e a série tem várias variantes ainda em serviço com a PLA Air Force e a PLA Navy. O J-15 é a ponta de lança do grupo de batalha da Marinha e participou de muitos exercícios de combate de longa distância em mar aberto.

FC-31


FONTE: China Daily via Poder Aéreo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...