Airbus e Boeing indicam que podem sair da concorrência de caças do Canadá

Eurofighter Typhoon

A Airbus SE e a Boeing podem desistir de um processo de licitação para fornecer ao Canadá novos caças porque dizem que a disputa é injustamente direcionada à Lockheed Martin, disseram duas fontes com conhecimento direto da situação na segunda-feira.

As três empresas que competem com o jato F-35 da Lockheed Martin já reclamaram da forma como a disputa está sendo realizada, e expressaram preocupação de que algumas das especificações favorecem claramente a empresa norte-americana, disseram fontes do setor nas últimas semanas.

Na semana que vem, o governo deve divulgar o chamado pedido de propostas – a lista final de requisitos – para os 88 novos aviões que pretende comprar. O contrato vale entre C$ 15 bilhões e C$ 19 bilhões (US$ 14,5 bilhões) e os aviões devem ser entregues entre 2025 e o início da década de 2030.

A Boeing e a Airbus agora formalmente escreveram para Ottawa expressando preocupação com os requisitos atuais, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto, que não quiseram ser identificadas, dada a sensibilidade da situação. O quarto licitante é a Saab AB da Suécia.

Mockup do F-35 destinado ao Canadá

FONTE: Reuters via Poder Aéreo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Embraer entrega primeiro jato E-99 modernizado à FAB

Embraer E-99M Gavião Peixoto – SP, 27 de novembro de 2020 – Em cerimônia realizada nesta sexta-feira na planta da Embraer em Gavião Peixoto...