Militar da FAB integra exercício internacional sobre vigilância espacial

Conhecimento adquirido no exercício Global Sentinel facilitará a criação e a operação de uma célula de vigilância espacial no Centro de Operações Espaciais (COPE)



O Major Aviador Rafael de Almeida Duque, do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), participou, entre os dias 23 e 27 de setembro, do exercício Global Sentinel 2019, na cidade de Suffolk, nos Estados Unidos. A atividade multinacional existe há seis anos para promover segurança espacial, cooperação entre os países e troca de dados sobre vigilância espacial com o intuito de aumentar a Consciência Situacional Espacial (SSA, do inglês Space Situational Awareness).


No ano de 2019, as nações parceiras que executam a vigilância espacial – Estados Unidos, Austrália, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Coréia do Sul, Espanha e Inglaterra – tiveram a oportunidade de revisar e implementar processos e táticas, bem como, estabelecer uma doutrina combinada para operações de vigilância espacial.



"Como a atividade de Monitoramento Espacial [MOE] está prevista no Programa Estratégico de Sistemas Espaciais [PESE], foi de interesse do Brasil participar como observador neste importante exercício multinacional", avalia o Major Duque. O acesso aos padrões internacionais, ao suporte especializado, à doutrina e aos procedimentos utilizados para SSA, irá facilitar a criação e a operação de uma célula de vigilância espacial no Centro de Operações Espaciais (COPE).

Fotos: Spacecom.mil


Fonte: COMAE

Edição: Agência Força Aérea, por Tenente Jonathan Jayme - Revisão: Major Monteiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...