US Army concede à BAE Systems contrato para obuseiro M109A7 de Longo Alcance

M109A7

STERLING HEIGHTS, Michigan — O Exército Americano concedeu contrato de $ 45 milhões de dólares à BAE Systems para o protótipo de Obuseiro de Artilharia de Longo Alcance (ERCA/PACLA), incremento 1 de um protótipo, com o objetivo de aumentar o alcance e a cadência de fogo nos atuais e futuros obuseiros autopropulsados M109A7. O desenvolvimento da ERCA/PACLA é em colaboração com o Centro de Armamentos do Comando de Desenvolvimento de Capacidades de Combate do Exército (CCDC).


Essa fase do protótipo abordará as lacunas de capacidade nos sistemas de fogo indireto do Exército e melhorará a cadência e o alcance de fogo com o desenvolvimento de software de distribuição de energia e soluções de integração de hardware. O ERCA/PCLA será integrado ao M109A7 e exigirá que a atual torre de calibre 39 do M109A7 seja substituída por um tubo de 58 calibres e 30 pés de comprimento, visando dobrar o poder de fogo do alcance atual.

“A ERCA/PCLA é um avanço tecnológico significativo para o portfólio de artilharia do Exército”, disse Scott Davis, vice-presidente de programas da divisão de Veículos de Combate da BAE Systems. “Fomos selecionados com base em nossos anos de experiência no desenvolvimento de sistemas de obuseiros autopropulsados. Fogos de precisão de longo alcance é uma das principais prioridades do Exército e temos o prazer de ser um parceiro nos esforços para equipar os soldados com a mais recente tecnologia”.

O programa de desenvolvimento tem como objetivo fornecer ao campo de batalha maior alcance, enquanto mantém o peso encontrado nos sistemas atuais para minimizar os impactos no desempenho do chassi. Sob contratos separados, a BAE Systems também está desenvolvendo kits de orientação de precisão com capacidades anti-jammimg (PGK-AJ), que podem operar no desafiador ambiente de fogos da ERCA/PCLA. O PGK-AJ é compatível com munições de longo alcance existentes e novas, para múltiplas plataformas de fogo, incluindo o obuseiro autopropulsado M109.

A BAE Systems está atualmente produzindo a configuração para o Exército, em sua fase de produção inicial.

O trabalho de desenvolvimento do Obuseiro Autopropulsado da ERCA/PCLA terá lugar nas instalações da BAE Systems em York, Pensilvânia; Sterling Heights, Michigan e Mineápolis, Minesota.


BAE Systems no Brasil

A BAE Systems atua no Brasil há mais de 50 anos com equipamentos em serviço nos domínios terrestre, marítimo e aéreo. Temos o compromisso de fornecer soluções de defesa por meio de parcerias locais e transferência de tecnologia. Por meio do fornecimento de artilharia a canhões navais, veículos blindados para sistemas de guerra eletrônica, os Navios Patrulha da Classe Amazonas e o Sistema de Gerenciamento de Combate Artisan 3D e DNS-2 no porta-helicóptero Atlântico (antigo HMS Ocean), a BAE Systems está comprometida com o Brasil.

DIVULGAÇÃO: G&A Comunicação Corporativa


Nenhum comentário:

Postar um comentário

DESTAQUE

Primeiro caça Gripen da FAB já está a caminho do Brasil

Primeiro Gripen E da Força Aérea Brasileira – Foto: Saab O primeiro caça F-39 Gripen E brasileiro já deixou a Suécia a bordo de um navio mer...